terça-feira, 14 de Julho de 2009

58 bombeiros mortos em 10 anos

O Governo está «completamente de acordo» com um plano de formação de condução para bombeiros, sugestão deixada pela Liga de Bombeiros Portugueses, com base no número de mortos ao volante de ambulâncias, garantiu, esta segunda-feira, o secretário de Estado da Protecção Civil, José Miguel Medeiros.
À margem da apresentação dos resultados do concurso da Segurança Rodoviária 2008/2009, o governante adiantou que já tinha tomado iniciativa nesse sentido, em reuniões que teve com a Liga.
«Numa das reuniões, eu próprio pedi para introduzir na agenda a formação dos bombeiros em condução defensiva quer para veículos de ambulâncias, quer para veículos de todo-o-terreno e estamos a trabalhar nesse sentido», disse o secretário de Estado, citado pela Lusa.
Medeiros lembrou que a iniciativa se insere igualmente «num trabalho antigo da própria Prevenção Rodoviária que fez um estudo para trabalhar com a própria Liga dos Bombeiros».
«Estamos a analisar a possibilidade desses cursos serem apoiados e poderem ser feitos no âmbito daquilo que é hoje a Escola Nacional de Bombeiros e que será no futuro o Centro de Recursos de Protecção Civil e Bombeiros», revelou, acrescentando que neste caso há «uma situação clara de convergência de opiniões entre o Ministério e a Liga».
Sem adiantar um prazo no qual estarão os cursos operacionais, José Miguel Medeiros deixa apenas a certeza que já não será durante a actual legislatura.
O secretário de Estado da Protecção Civil pronunciou-se depois de o presidente da Liga Portuguesa de Bombeiros, Duarte Caldeira, ter revelado, esta segunda-feira, que já propôs ao Ministério da Administração Interna «um plano de formação para os condutores de ambulâncias».
A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) divulgou, também esta segunda-feira, que, na última década, morreram 58 bombeiros em serviço, a maioria em incêndios florestais e no transporte de doentes, dados que levaram o presidente da Liga a tomar uma posição.

Sem comentários: